Confissões de um Mochileiro Iniciante #3


Sabe aquela vontade de absorver tudo o que se está vendo, tentando manter os olhos abertos o máximo possível para devorar as paisagens  se apropriar das experiências?

É exatamente o que está acontecendo comigo.

Isso é outro mundo.
Encantador. Mágico. Arrebatador.

Capaz de nos prender por horas a fio, apenas admirando e contemplando tudo o que está à volta.

Sejam as estruturas gigantescas ou os detalhes mais "banais", como uma árvore seca.

Não há palavras suficientes na língua portuguesa para definir e expressar o quão surreal está sendo esta viagem.

Os cheiros. As cores. As formas. As pessoas. As línguas. TUDO te arremessa para um novo universo. Uma nova vida.

Viena é um portal mágico. E sou muito grato por ter atravessado este portal.

(...)

Ontem tivemos nossa primeira "despedida". Um sentimento agridoce, mas, às vezes, necessários. O jantar de despedida de Sergei (o 'papa') foi num típico restaurante russo, onde o deixamos por conta de todos os pedidos e tudo o mais que ele quisesse fazer conosco, suas cobaias.

Devorei a comida russa. Nunca em toda a minha imaginação eu poderia sonhar que seria tão boa! E, para finalizar, uma dose cavalar de vodka.
Spasiba Sergei!



Nenhum comentário:

Postar um comentário