Percorrendo minha estrada de tijolos amarelos...

Inauguração Confabulando - Espaço de Leitura

(...)


Nunca fui muito de acreditar em realização de sonhos.


Entenda, não quero dizer que não sou de sonhar e idealizar. Pelo contrário: sempre fui muito sonhador. Mas, peco por ser o oposto de otimista.


Porém, num daqueles revezes da vida, me encontrei numa profissão que me permitiu ir ao encontro de sonhos e desejos que há muito estavam adormecidos dentro de mim.


Essa jornada inesperada iniciou-se há nove anos. Mas, somente em dois mil e quinze ela tomou um rumo mais próximo ao que eu esperava intimamente. Costumo dizer que estou percorrendo minha estrada de tijolos amarelos.


Eu trabalhava em uma turma de segundo ano do ensino fundamental. Quem é professor vai entender: essa era “A” turma. Aquela que encontramos apenas uma vez na vida. As crianças eram (e ainda são, é claro!) excepcionais! Neste ano consegui realizar um daqueles sonhos que considerava impossível: escrever e publicar um livro!


Em minha infância passei boa parte de meu tempo livre na Biblioteca Pública Municipal, e, desde sempre, quis ter minha própria biblioteca. Minhas condições financeiras não permitiam, mas, isso não me impediu de aumentar meu amor pela literatura e o fascínio que sinto pelo universo das palavras.


Passei o ano de dois mil e dezesseis divulgando meu livro, expandindo o alcance do meu trabalho e me tornando ainda mais aficionado pelo prazer proporcionado pelos livros e pelas inúmeras possibilidades de interação que eles nos proporcionam, tudo tendo como “fio condutor” algo que considero imprescindível e que norteia todo o meu trabalho: a afetividade.


Mas, eu queria mais!
Queria ampliar o alcance.
Aumentar o afeto.
Ser louco junto às outras pessoas.


“As pessoas que são loucas o suficiente para achar que podem mudar o mundo são as que, de fato, mudam.”
[Steve Jobs]
         

Partindo desses desejos e devaneios, resolvi abrir um Espaço de Leitura. Um local onde todos, crianças e adultos, se sentissem à vontade para explorar a leitura, conviver com as palavras, mergulhar no oceano mágico e profundo da literatura.


No dia vinte e nove de abril do ano de dois mil e dezessete, consegui realizar um de meus grandiosos sonhos: inaugurar meu Espaço de Leitura!


Para mim é completamente impossível explicar o que senti e o quão realizado fiquei. Abri as portas de minha case, mas, confesso, estava receoso de não ter público.


Não poderia estar mais enganado!


Fui surpreendido por um número maravilhoso de pessoas que, assim como eu, adoram as palavras e a mágica envolvida em torno da contação de histórias.


Nessa nova jornada que iniciei estou sendo surpreendido a cada dia. Um sem número de parceiros surgiu a fim de contribuir direta ou indiretamente com o Espaço de Leitura.


Hoje, aquele sonho idealizado há tantos anos atrás, quando eu media apenas um metro, se tornou algo grandioso.


Começou na infância.
Cresceu na sala de aula.
Transformou-se no livro Confabulando.
E hoje este livro, tão simples, tão humilde, mas, com uma bagagem afetiva tão imensa, floresceu e se tornou Confabulando – Espaço de Leitura.


Venha.
Sinta-se à vontade.


Ele é meu.
Ele é seu.

Ele é inteiramente nosso.

Expandindo as Confabulações até a Secretaria Municipal de Cultura
*Texto escrito a pedido do Coletivo Abá-tyba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário